Oficina de Sanfona

Edglei curso

O Museu Contemporâneo Raimundo de Oliveira está recebendo nos dias 29 e 30 de março o professor e idealizador da escola A Sanfonada, Edglei Miguel, para a realização de uma oficina de sanfona nessa cidade, a nossa “Princesa do Sertão”.

O Sr. Edson Machado, diretor do MAC, afirma que o evento é uma grande oportunidade para os admiradores desse instrumento, que teve sua entrada no Brasil sobretudo pelas mãos de imigrantes europeus a partir do século XIX sendo hoje um dos principais instrumentos musicais do forró, ritmo muito importante da cultura popular nordestina. Edson relata ainda que “Não temos como esquecer figuras marcantes como Luiz Gonzaga, Sivuca, Dominguinhos, entre outros, além do sucesso da música nordestina dentro da música brasileira. A nossa cidade também possui artistas locais importantes, como Zé Araújo e outros que vem contribuindo através da música para divulgação desse instrumento”.

A escola de sanfona A Sanfonada localizada na Paraíba, tem como missão disseminar o conhecimento de técnicas do instrumento para fortalecimento da cultura nordestina. O professor e idealizador da escola A Sanfonada, Edglei Miguel, vem realizando algumas ações para difundir as técnicas de sanfona desenvolvidas após anos de estudos e dentre elas a realização de oficinas que possibilitam a formação/troca de saberes entre os alunos participantes.

O surgimento de inúmeras bandas de forró, acabou por contribuir para a divulgação desse instrumento e despertar entre as pessoas o gosto de ser tocador de sanfona. Deste modo, as oficinas de sanfona são uma grande iniciativa e surgiu na Bahia, a partir de um projeto idealizado pelo sanfoneiro, cantor e compositor, Targino Gondim. O artista é criador do Festival Internacional da Sanfona (Juazeiro-BA), Festival de Forró da Chapada (Mucugê-BA), Conecta Chapada (Andaraí-BA) e Festival de Forró de Itacaré (Itacaré-BA), permite através de alguns desses eventos, proporcionar ao público oficinas gratuitas de sanfona, onde vem nos presenteando com a presença do querido mestre Edglei Miguel. Targino relata a importância dessas oficinas para ampliar a singularidade da música brasileira no mercado musical, apresentando formas de tocar sanfona em todo país, já que o instrumento se mantém atual e vem acompanhando a evolução da linguagem musical interpretada por novas gerações.